Sunday, March 9, 2008

Em 2008 eu vou…

Ok, texto de ano novo atrasado.
Acho que a ficha está demorando um pouco para cair. Logo logo já é abril, e minha vida continua na mesma. Mesma vida boa ou mesma vida ruim, você escolhe. É quase como aquela do copo meio cheio ou copo meio vazio, mas meio fora do clichezão. Enfim.
Novamente, o ano novo passou. Estava olhando algumas fotos da virada de ano de 2006 para 2007. Fiquei chocada. Como minha vida mudou, como EU mudei. Ainda bem.
Naquela virada eu sorri muito, chorei muito, gritei. Pulei as ondas como de praxe, busquei algo novo. Tomei decisões que mudariam meu rumo, chamei em voz alta na beira da praia por um personagem que não existia. Ri demais, desabei em lágrimas. Seriam elas de felicidade, tristeza ou simplesmente alívio? Um ano dificil aquele, 2006. E ele tinha chegado no final. Muitas mudanças, sentimentos extremos.
Voltando mais no tempo, pensei em 2005. A virada pra 2006 foi a mais bizarra (e talvez por isso feliz?) que já tinha acontecido. Suíça, muita neve. Alguma coisa faltando. Uma partezinha do meu eu que tinha ficado pra trás lá no Brasil. Passamos a tarde na fila para comprar ingressos para uma festa. Estava chovendo, e nunca fui tão esmagada em toda minha vida. Acabamos não conseguindo os tais ingressos, e admito que fiquei muito aliviada. Nunca gostei de festas, sabe como é. Nem festa de elite na Suiça ;) Minha amiga americana e eu voltamos para a casa dela, que estava vazia porque a familia hospedeira estava em festa com os amigos. Obviamente, todos têm amigos. E nós estavamos lá, sem saber o que fazer, com uma dorzinha no coração pela situação em que estávamos no momento. Junto com uma amiga, mas longe de todos os outros. Acabamos por decidir comer chocolate na frente da televisão, olhando um programa sobre as pessoas com corpos mais bonitos do mundo. Era top 100 eu acho. Só não sei quem ganhou o primeiro lugar, porque a essa altura eu já estava longe… Mais ou menos no numero vinte-e-poucos (lembrando que eles mostram as coisas de trás pra frente, of course) decidimos pegar a garrafa de champagne que estava lá na cozinha esperando por nós. Depois de alguns goles (ou copos, como preferir) colocamos música alta, e ficamos cantando e dançando Beatles até não aguentar mais. Saudades daquela noite.
Mas enfim, faz um tempão, e dentro da minha cabeça na verdade parece que foi mais do que há… 2 ou 3 anos, meu cérebro está com problemas e não me permite fazer a conta.
Porém esse era pra ser um texto de resoluções para 2008, então vamos começar:
Em 2008 eu terei uma virada de ano mais interessante do que comer lentilha e ir pra praia pular as ondas com minha vó e minha prima.
Em 2008 eu vou me preocupar um pouco mais com as pessoas ao meu redor, mas ainda assim me colocar em primeiro lugar nas minhas ações.
Em 2008 eu vou buscar fazer algo que impacte mais o mundo ao meu redor, mesmo sabendo que isso é totalmente utópico.
Em 2008 eu vou aprender a controlar o meu humor, para não machucar mais aqueles que só querem o meu bem.
Em 2008 eu vou valorizar todas as minhas amizades, não só aquelas que eu estou afim de valorizar no momento.
Em 2008 eu vou aprender a organizar mais meu tempo, para perder menos tempo com inutilidades mas ainda assim ter mais tempo para elas.
Em 2008 eu vou decidir um rumo para o meu futuro. Não necessariamente para um futuro distante, mas ao menos saber o que será da minha vida mês que vem.
Em 2008 eu não vou me deixar levar por um relacionamento ou por um possivel amor. Se acabou significa que acabou, e não adianta gastar minhas lágrimas por isso.
Em 2008 eu vou aprender a dançar, e acima disso, aprender a gostar de dançar.
Em 2008 eu vou me dedicar muito ao japonês, para que possa ter alguma chance por lá em um futuro próximo.
Em 2008 eu vou me vestir como bem entender, e me importar menos com o que estão pensando.
Em 2008 eu vou tirar tempo para as coisas que me fazem bem, como assistir doramas e passar horas vendo videos de jrock no pc.
Em 2008 vou colocar em prática a frase que o chileno me falou, que nenhum homem merece lágrima alguma minha.
Em 2008 eu vou voltar a fazer alguma atividade física, e gastar minhas energias com isso ao invés de com pensamentos ruins.
Em 2008 eu vou escrever textos legais, e vou começar o meu livro.
Em 2008 eu vou me dedicar ao máximo para tudo aquilo com que eu me comprometer. Dar o melhor para alcançar os melhores resultados.
Em 2008 eu vou ler o jornal todos os dias, e me manter informada sobre o mundo ao meu redor.
Em 2008 vou fazer a @NH alcançar seus resultados em intercâmbio.
Em 2008 eu vou ler mais livros, voltar a tirar tempo para leituras fora as obrigatórias da pesquisa.
Em 2008 eu vou melhorar meu relacionamento com meu pai, e começar a ter conversas de verdade com ele.
Em 2008 eu vou assistir mais filmes, sobre os mais variados assuntos. E me deixar levar de verdade por eles.
Em 2008 vou mostrar para as pessoas que eu amo que eu realmente as amo. Não quero jamais deixar para que seja tarde demais.
Em 2008 eu vou buscar conselhos das pessoas, mas seguir minha própria cabeça.
Em 2008 eu vou ser mais decidida.
Em 2008 eu vou buscar conhecer melhor a mim mesma, e entender o que se passa na minha cabeça.
Em 2008 eu vou melhorar minha auto-confiança, e acreditar que sou capaz de alcançar o que quiser.
Em 2008 eu vou parar de perder tempo escrevendo textos com coisas que vou fazer no ano, porque vou gastar esse tempo indo lá e fazendo-as.
Mas acho que vou deixar pra começar na segunda-feira…

2 comments:

Fernanda said...

Vai nessa, com todo meu apoio!

Yuffie said...

wow, eu ate li tudo! e yay, eu pareço logada com meu gmail!! \0/ vicki, tu é capaz de tudo isso sim! se eu fui capaz de ler tantas frases curtas começando iguais (deu um nó nos olhos, quase me perdi), oq me lembra de um poema que tu escreveu na epoca da escola XD eu posso ter reclamado, mas eu lembro dele ate hoje (eu, com minha memoria de peixe), entao tu pode confiar nas tuas capacidades de escritora! e, apesar de tu ter pouquissimo tempo, eu sempre me sinto imensamente feliz em cada momento que podemos passar juntas conversando. e pratica bem o japones, dai vamos pro japao juntas morar la, tu entrevistando os jrockers e eu fazendo mangás *super realista* (^3^)